13 Março 2018

Laudato Si: cardeal Peter Turkson e representantes do judaísmo e islamismo aprofundam encíclica do papa

Na segunda-feira, dia 12 de março, o tema da ecologia integral para a proteção da casa comum foi abordada em um conferência, no Instituto Notre Dame.

Atualidade e Eventos

Loading the player...
Embed Code  

Solicite Vídeo de Alta Qualidade
Copy the code below and paste it into your blog or website.
<iframe width="640" height="360" src="https://www.cmc-terrasanta.org/embed/laudato-si-cardeal-peter-turkson-e-representantes-do-judaismo-e-islamismo-aprofundam-enciclica-do-papa-14541"></iframe>
Solicite Vídeo de Alta Qualidade
Por favor, envie um email para :
info@cmc-terrasanta.org

Assunto: Pedido de Vídeo de Alta Qualidade

Mensagem:
Arquivo Pessoal / promoção CMC / TV Broadcasting

http://cmc-terrasanta.com/pt/video/atualidade-e-eventos-1/laudato-si-cardeal-peter-turkson-e-representantes-do-judaismo-e-islamismo-aprofundam-enciclica-do-papa-14541.html

Nenhuma parte deste vídeo podem ser editadas ou disseminada sem um acordo com antecedência com o Christian Media Center acordarem os termos e condições de publicação e distribuição.
Terra Santa, suas belezas próprias e seu grande significado para a história da humanidade. Paisagens que nos remetem ao Cântico das Criaturas de São Francisco, o texto poético que inspirou o Papa Francisco na redação da Encíclica Laudato Si. Um louvor à criação, fraternidade universal e ao diálogo, como o próprio santo introduziu na Terra Santa quando encontrou o sultão Malek El Kamal, em 1219.

Fr. FRANCESCO PATTON, ofm
Custódio da Terra Santa
“O tema da Criação nos reúne. As três grandes religiões referentes a Abraão têm como seu substrato teológico a ideia de um Deus criador e, portanto, de uma criação. É um terreno, o de cuidar da criação, no qual é possível não só dialogar, mas também colaborar. Eu diria até mesmo para os não crentes: mesmo um ateu entende o quão importante é cuidar do que ele chama de natureza e nós chamamos de criação.”

No Pontifício Instituto Centro Notre Dame de Jerusalém, especialistas e representantes do cristianismo, islamismo e judaísmo aprofundaram a carta do Santo Padre. Em especial, o prefeito do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, Cardeal Peter Turkson.

Card. PETER TURKSON
Prefeito Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral
“Quando falamos sobre o meio ambiente, não falamos apenas do ambiente natural, mas também de cada conjunto de ambientes, cada conjunto de condições e situações que conduzem à promoção do bem-estar pessoal. Tudo isso para nós é criar uma ecologia integral: é relacionado ao que é natural, humano, social, num convite à paz.”

O documento é destinado a cristãos e não cristãos pois todos são convidados a construir a casa comum e uma ecologia integral baseada no equilíbrio entre a criação e as relações políticas, econômicas e sociais.

Prof. MOHAMMED S. DAJANI DAOUDI
Diretor e fundador do Instituto Acadêmico Wasatia
“Na tradição islâmica, Deus criou a Terra e colocou tudo o que o homem precisa: perfeição e equilíbrio. Portanto, é responsabilidade do homem cuidar da terra porque é criada por Deus e tudo o que é feito contra ela é um ato contra Deus. É por isso que é importante, se você se considera um fiel, fazer o que Deus nos pede. Deus nos faz cuidar da mãe terra e viver em paz com os outros. Esta mensagem do Papa é uma mensagem universal”.

Rabino DAVID ROSEN
Diretor de Assuntos Internacionais Inter-religiosos AJC
“A encíclica do Papa Francisco é um reflexo da tradição bíblica-judaica, que nos ensina um vínculo inexplicável entre o meio ambiente, a sociedade e nosso comportamento. E se esse comportamento se tornar antiético com os outros ou se apenas diz respeito aos interesses de alguém, independentemente da responsabilidade com outras pessoas, isso afetará todo o sistema e nos destruirá e levará a desastres no modo de agir com os outros.”

Papa Francisco enfatiza na Laudato Si que o desenvolvimento global é um desafio de todos. São necessárias políticas internacionais que promovam um ecologia sustentável em favor do ser humano, principalmente, os mais necessitados. Conforme assinalou o organizador, frei Giorgio Vigna, o evento teve como objetivo sensibilizar e estimular ações concretas.

Fr. GIORGIO VIGNA, ofm
Comissão de Justiça, Paz e Integridade da Criação – Custódia da Terra Santa
“Nossa intenção era divulgar a mensagem do Papa Francisco à sociedade israelense e árabe, dar a conhecer suas riquezas, suas propostas com a intenção de um dia fazer algo mais juntos e, então, divulgar uma mensagem universal forte e urgente.