12 Fevereiro 2018

Maronitas celebram São Maron em Jerusalém

Em 10 de fevereiro a Igreja celebrou a festa de San Maron. Na ocasião, em Jerusalém, Dom Moussa El Hage, autoridade da Igreja maronita, presidiu uma Missa.

Atualidade e Eventos

Loading the player...
Embed Code  

Solicite Vídeo de Alta Qualidade
Copy the code below and paste it into your blog or website.
<iframe width="640" height="360" src="https://www.cmc-terrasanta.org/embed/maronitas-celebram-sao-maron-em-jerusalem-14362"></iframe>
Solicite Vídeo de Alta Qualidade
Por favor, envie um email para :
info@cmc-terrasanta.org

Assunto: Pedido de Vídeo de Alta Qualidade

Mensagem:
Arquivo Pessoal / promoção CMC / TV Broadcasting

http://cmc-terrasanta.com/pt/video/atualidade-e-eventos-1/maronitas-celebram-sao-maron-em-jerusalem-14362.html

Nenhuma parte deste vídeo podem ser editadas ou disseminada sem um acordo com antecedência com o Christian Media Center acordarem os termos e condições de publicação e distribuição.
Dia de festa para a comunidade maronita… na Cidade Santa, Dom Moussa El Hage presidiu uma Missa. Entre as autoridades presentes, o núncio em Israel e Chipre e delegado apostólico para Jerusalém e Palestina, dom Leopoldo Girelli, o vigário para Jerusalém e a Palestina Dom Giacinto-Bolous Marcuzzo e o cônsul francês em Jerusalém Pierre Cochard.

Na homilia, Dom Moussa recordou momentos da história do Pai da Igreja Maronita.

Dom MOUSSA EL HAGE
Exarca patriarcal maronita
“Viveu no século III, morreu em 410, no século V. Este santo, come fez santo Antônio antes, escolheu o caminho do deserto para encontrar o Senhor. Ele encontrou o Senhor nas montanhas da Síria, perto de Allepo… dedicou sua vida a oração, especialmente, pela unidade pois existiam muitas divisões entre os cristãos”.

Outros religiosos começaram a seguir o estilo de vida de Maron. Formou-se então uma comunidade que cresceu continuamente até dar origem a Igreja Maronita que sempre esteve em comunhão com Roma. Família que hoje soma mais de três milhões de fiéis em todo o mundo.

Mesmo tendo vivido há tanto tempo, sua memória é viva e seu exemplo pode ser seguido nos dias de hoje.

GHASSAN SADER
Comunidade Maronita – Jerusalém
“Pra mim esta festa também é importante pois Maron é meu nome de batismo. Por isso, venho aqui todos os anos… Há dois anos, inclusive, nosso patriarca Bechara al-Rai veio do Líbano e pra celebrar conosco!”.

SAMI HELO
Comunidade Maronita - Jerusalem
“Todos os anos celebramos a Festa de São Maron neste período. Ele é o padroeiro da Igreja maronita e um símbolo para nós!”.

Dom MOUSSA EL HAGE
Exarca patriarcal maronita
“Ele seguiu o Senhor. Foi como um grão de trigo que morreu para dar vida aos outros. Por isso hoje fazemos memória deste grande santo para aprender com ele a amar a nós mesmos, a amar o próximo e, sobretudo, a amar o Senhor”.