08 Março 2018

Segunda estação da Peregrinação Litúrgica de Quaresma tem lugar no Getsêmani

Na última quarta-feira, 7 de março, Padre Luigi Maria Epicoco conduziu a segunda etapa das reflexões da Peregrinação Litúrgica de Quaresma em Jerusalém.

Atualidade e Eventos

Loading the player...
Embed Code  

Solicite Vídeo de Alta Qualidade
Copy the code below and paste it into your blog or website.
<iframe width="640" height="360" src="https://www.cmc-terrasanta.org/embed/segunda-estacao-da-peregrinacao-liturgica-de-quaresma-tem-lugar-no-getsemani-14530"></iframe>
Solicite Vídeo de Alta Qualidade
Por favor, envie um email para :
info@cmc-terrasanta.org

Assunto: Pedido de Vídeo de Alta Qualidade

Mensagem:
Arquivo Pessoal / promoção CMC / TV Broadcasting

http://cmc-terrasanta.com/pt/video/atualidade-e-eventos-1/segunda-estacao-da-peregrinacao-liturgica-de-quaresma-tem-lugar-no-getsemani-14530.html

Nenhuma parte deste vídeo podem ser editadas ou disseminada sem um acordo com antecedência com o Christian Media Center acordarem os termos e condições de publicação e distribuição.
O Monte das Oliveiras é sagrado para os cristãos desde os primeiros séculos. É aos pés deste local que encontra-se a Basílica da Agonia ou do Getsêmani

P. LUIGI MARIA EPICOCO
Pontificia Università Lateranense
“Um lugar que fez a moldura de um momento particular da Paixão de Jesus, o momento de sua luta contra a morte, a angústia, a tristeza que experimenta neste momento resumem um pouco a angústia e a tristeza de toda a humanidade (…) e Jesus encontra sentido e significado no abandono, no abandonar-se ao destino que, talvez, é maior que suas capacidades humanas, mas o amor e a confiança na relação que tem com o Pai dão a Ele força para enfrentar tudo isso”.

Aqui foi realizada a segunda etapa da Peregrinação Litúrgica que percorre os Lugares Santos relacionados a Paixão de Cristo e que começou na semana passada, na igreja onde Jesus chorou por Jerusalém.

Na Basílica, que tem pouca luz propositalmente para recordar a noite da agonia de Cristo, o vigário da Custódia da Terra Santa, Padre Dobromir Jaztal, presidiu a Missa e a oração das vésperas.

A homilia ficou por conta de padre Luigi Maria Epicoco. O sacerdote italiano considerou que, na noite do Getsêmani, no momento de solidão absoluta, Jesus precisou dos seus amigos.

P. LUIGI MARIA EPICOCO
Pontificia Università Lateranense
“Umas das experiências mais difíceis é a da solidão, a solidão dos amigos. Este é o lugar onde Jesus trás seus melhores amigos, Pedro, Tiago e João, mas, eles adormecem, ou seja, não presenciam seu sofrimento, assim, sua dor se amplifica pela solidão horizontal… existem momentos de nossa vida nos quais as pessoas que nos amam não conseguem estar conosco, permanecer de pé diante do que estamos vivendo… Podemos dizer que Ele tocou profundamente, tudo isso… tudo aquilo que um homem pode experimentar em termos de sofrimento, Jesus viveu”.

Aqui no Getsêmani outras atividades são realizadas e contribuem para que cristãos locais, religiosos e peregrinos vivam com intensidade o período quaresmal.

Uma das iniciativas é a Hora Santa, realizada nas noites de quinta-feira na qual os participantes tem a oportunidade de fazer adoração eucarística em preparação para a Páscoa.

Outra iniciativa, acontece na Gruta da Traição. Neste local, onde de acordo com a Tradição Jesus encontrou os apóstolos e foi entregue aos homens armados por Judas, semanalmente acontece a Lectio Divina, o estudo orante da Palavra de Deus.

Fr. DIEGO DALLA GASSA, ofm
Responsável pelo Eremitério do Getsêmani
“Antes de mais nada, estamos em um Lugar Santo e para nós viver a Lectio é uma oportunidade e um retorno, digamos, a ser como os discípulos ao redor, perto de Jesus que vinha frequentemente aqui (…). Nós propomos, convidando pessoas, freis, professores que estão no Studium Biblicum Franciscanum e outros a virem aqui e nos ajudar a acolher com profundidade a Palavra Dominical e, portanto, aos sábados, ouvimos a Palavra pra nos prepararmos para viver bem o dom, o grande presente que o Senhor nos dá”.