09 Abril 2018

A cerâmica armênia em painéis

A família armênia Balian de Jerusalém é famosa pela confecção de cerâmica desde o início do século XX. Os netos não apenas preservaram essa arte, mas inventaram algo novo.

Arqueologia, Cultura, e outras religiõe

Loading the player...
Embed Code  

Solicite Vídeo de Alta Qualidade
Copy the code below and paste it into your blog or website.
<iframe width="640" height="360" src="https://www.cmc-terrasanta.org/embed/a-ceramica-armenia-em-paineis-14711"></iframe>
Solicite Vídeo de Alta Qualidade
Por favor, envie um email para :
info@cmc-terrasanta.org

Assunto: Pedido de Vídeo de Alta Qualidade

Mensagem:
Arquivo Pessoal / promoção CMC / TV Broadcasting

http://cmc-terrasanta.com/pt/video/os-cristaos-na-terra-santa-2/a-ceramica-armenia-em-paineis-14711.html

Nenhuma parte deste vídeo podem ser editadas ou disseminada sem um acordo com antecedência com o Christian Media Center acordarem os termos e condições de publicação e distribuição.
Em 1922, a família armena Balian fundou uma fábrica de cerâmicas em Jerusalém. Os filhos e sobrinhos desses primeiros artesãos herdaram e preservaram o antigoofício, continuando a desenvolvê-lo até hoje.

NISHAN BALIAN
Diretor da fábrica de cerâmica palestina – Jerusalém
"Em 1919, osbritânicos chamaram a minhafamília da cidade de Kutahya, na Turquia, famosa pela produção de cerâmica, para restauraros azulejos que revestem o Domo da Rocha e, então, nos mudamos para cá. Estamos orgulhosos de sermos armênios palestinos.Viemos para a Palestina e fomos recebidos, enquanto ainda éramos vítimas do genocídio de 1915 na Turquia."

Além de produzir artefatos tradicionais e artigos para o lar, a família Balian avançou especializada na produção de mesas, painéis e pisos de cerâmica, muitas vezes inspirados pelo ambiente ao redor. Um tipo de produção que tomou recentemente lugar na Palestina, Europa e Ásia Oriental, encontrando aplicação no mobiliário de hotéis ou museus.

NISHAN BALIAN
Diretor da fábrica de cerâmica palestina – Jerusalém
"Somos a única família que se envolve com painéis, trabalhando com tamanhos que variam de cinco a quinze metros. Nós devemos esta arte à minha mãe, que morreu há cinco meses. Ela era famosa pela produção de obras que têm sido comercializadas em muitos países ao redor do mundo."

Várias obras são expostas no museu da família e muitas estão à venda na loja em frente à fábrica. Um mergulho no passado, no qual esta arte encontra suas tradições, mas com um olhar para o futuro e inovação.