20 Dezembro 2013

Beit Sahour, “a paróquia dos pastores”

Uma paróquia fundada há 150 anos, mas que – se pode dizer -, é de muito, muito tempo antes, até mesmo da época dos pastores ... aqueles que receberam do anjo o anúncio do nascimento de Jesus. É a paróquia católica latina de Beit Sahour, uma pequena cidade a cerca de 2 km de Belém, onde os cristãos, descendentes dos pastores que por primeiro viram o Deus menino, vivem essa sua particularidade, como um dom e uma missão.

Os cristãos na Terra Santa

Loading the player...
Embed Code  

Solicite Vídeo de Alta Qualidade
Copy the code below and paste it into your blog or website.
<iframe width="640" height="360" src="https://www.cmc-terrasanta.org/embed/beit-sahour-a-paroquia-dos-pastores-5449"></iframe>
Solicite Vídeo de Alta Qualidade
Por favor, envie um email para :
info@cmc-terrasanta.org

Assunto: Pedido de Vídeo de Alta Qualidade

Mensagem:
Arquivo Pessoal / promoção CMC / TV Broadcasting

http://cmc-terrasanta.com/pt/video/os-cristaos-na-terra-santa-2/beit-sahour-a-paroquia-dos-pastores-5449.html

Nenhuma parte deste vídeo podem ser editadas ou disseminada sem um acordo com antecedência com o Christian Media Center acordarem os termos e condições de publicação e distribuição.
Uma paróquia fundada há 150 anos, mas que – se pode dizer -, é de muito, muito tempo antes, até mesmo da época dos pastores ... aqueles que receberam do anjo o anúncio do nascimento de Jesus.


É a paróquia católica latina de Beit Sahour, uma pequena cidade a cerca de dois quilômetros ao leste de Belém, que tem cerca de 12 mil habitantes, e que possui a maior presença cristã na área de Belém e que é indicada pela história, arqueologia e tradição como o lugar em que ressoou o Gloria in excelsis Deo.

São eles em qualquer modo os descendentes daqueles pastores, protagonistas daquela noite memorável.

347 famílias, cerca de 1.200 almas que fizeram desta paróquia o centro de sua comunidade, e acolhem a cada semana também fiéis das paróquias vizinhas - ortodoxa e melquita - vêm aqui para rezar, mas também os muitos peregrinos que frequentemente se unem a eles na celebração dominical .... felizes de viver a atmosfera simples e recolhida da "Igreja dos pastores".



Vários grupos (do catecismo, dos escoteiros, das famílias jovens, da Legião de Maria, de São Vicente), com a preciosa ajuda das Irmãs do Rosário, animam essa paróquia latina de Beit Shaour que - em tempos de imigração - tem números apreciáveis: com uma média de 20 batismos e 7 casamentos ao ano.


Pe. IYAD TWAL
Pároco Beit Sahour
“Quando o Patriarca me nomeou como pároco aqui também me deu outro título, para rir ... eu sou o “pastor dos pastores”. É uma missão de estar com o povo e para o povo. É uma bonita missão, rica, e é também um desafio, porque no mesmo lugar onde a Palavra de Deus se encarnou também nós somos chamados a viver a nossa fé”.


Uma fé vivida com simplicidade e recolhimento, sinal tangível daquele legado que torna rica a comunidade de Beit Sahour, que mais de dois mil anos atrás recebeu por primeiro o anúncio do nascimento do Salvador ... E que é responsável, hoje como então, de transmitir a Boa Nova.


RAED AYYAD
Paroquiano Beit Sahour

Eu tenho orgulho de ser desta cidade, a cidade dos pastores – deveria levar o anúncio como eles fizeram e ser um verdadeiro discípulo de Jesus Cristo.

ELIAS ALMARAJDA
Paroquiano Beit Sahour

As dificuldades maiores é que estamos fechados, não podemos nos mover, para nós há poucas oportunidades de trabalho. Somos forçados a trabalhar aqui em Belém e arredores ... não podemos ir para fora. A vida é um pouco difícil porque não há estabilidade, mas isso é uma vantagem, porque nós assim experimentamos o sofrimento ... nós somos cristãos e sem sofrimento não existe nosso credo!

Uma fé viva que luta para superar todas as dificuldades, sem se perder em terrenos que deixam pouco para o verdadeiro significado e o verdadeiro poder da fé mesma ...


Pe. IYAD TWAL
Pároco Beit Sahour


“Neste momento, precisamos estar unidos, apesar de tudo, e simples ... A fé é uma coisa bonita, não podemos deixar entrar o elemento político no viver a nossa fé. Podemos vivê-la simplesmente na esperança e no amor, e ser os pastores que levam a boa notícia a todos”.

ELIAS ALMARAJDA
Paroquiano Beit Sahour

“Na Bíblia, os pastores não dizem nada, apenas seguem. Eles ouviram, eles decidiram seguir, eles acreditaram. E assim foram além, para procurar... Nós devemos fazer o mesmo. Devemos acreditar primeiro e depois ... ir e procurar.”



Festa, jogos e cores no grande ginásio do centro paroquial para o que parece ser simplesmente uma grande e unida família...

Há poucos dias do Natal, a atmosfera que se respira em Beit Sahour é muito especial, ... e se a vizinha Belém é o lugar onde tudo começou, é daqui que a notícia do Menino nascido na gruta foi anunciada ... e acolhida, com a simplicidade e a fé que ainda hoje distingue estas pessoas.

Eu vim para dizer do meu amor pelo Menino Jesus '...


“Feliz Natal do campo dos pastores!”